Centro Obstétrico: Santa Casa de Formiga inaugura novo setor

O setor conta com duas salas para parto cesárea e duas suítes para parto normal


A Administração da Santa Casa de Formiga inaugurou, no dia 9 de fevereiro, o Centro Obstétrico, que é uma unidade destinada ao atendimento para pacientes que procuram o hospital espontaneamente para atendimento obstétrico ou que são trazidas por algum transporte da rede de saúde, sejam elas usuárias do SUS, da saúde suplementar ou de caráter particular, nos períodos de trabalhos de parto, parto, pós-parto imediato e situações de perda gestacional. A unidade conta com duas salas de parto cesárea e duas suítes de PPP do parto normal, e fica situada no mesmo espaço da Maternidade, que é um dos componentes da Rede Cegonha, garantindo assim um atendimento de qualidade, seguro e humanizado para todas as mulheres de Formiga e região.

A obra teve início em novembro de 2019 e contou com o monitoramento constante do Ministério Público, em parceria com a Prefeitura Municipal, do projeto implantado para a implementação de um novo modelo de atenção ao parto e ao nascimento da criança, o que fortaleceu a política pública do SUS.

Uma conquista que envolveu uma negociação de financiamento com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), no resgate de recursos do PROHOSP e da REDE CEGONHA, que não eram repassados à entidade desde 2016, porque a Maternidade não possuía escala completa de ginecologistas/obstetras presenciais e realizava poucos partos pelo SUS.

Em agosto de 2018, a nova gestão da Santa Casa desenvolveu um projeto que teve como prioridade a reabertura da UTI Neonatal e seguir com a construção do Centro Obstétrico, que já havia sido iniciada em outra gestão, mas que precisou passar por adequações sanitárias na planta arquitetônica, que era de 2012.

A Unidade Materno Infantil (UMI) agora está composta pela Neonatal com 10 leitos regulados pelo SUSfácil, Centro Obstétrico, alojamento para as mães dos recém-nascidos internados na Neonatal e um espaço multiuso apropriado para os encontros do GESTAAMOR.

A assistência técnica é normatizada pelo Regimento Interno de Normas e Rotinas, criado em fevereiro de 2021, que assegura a prestação de serviço humanizado e acolhedor para a paciente, seu acompanhante e também o recém-nascido.

Com toda esta estrutura e com a equipe qualificada e coordenada pela Dra. Evilane Gonçalves Lima, médica ginecologista/obstetra, pela enfermeira obstétrica, Gisele Mara Faria, e pelos pediatras plantonistas, a Santa Casa de Formiga está muito perto de uma habilitação para a Maternidade de Alto Risco, um serviço necessário para a região oeste de saúde.



Últimas Notícias